terça-feira, 23 de setembro de 2008

Eu queria sentir nada


Hoje foi difícil escolher a música.
Quando os sonhos são arrastados no chão e a gente dá de cara com a porta da realidade tudo dói. Estar de mãos atadas enquanto tudo vai para o fundo do poço sem esperança é estar a beira da loucura.
Eu gosto dos loucos porque enquanto eles estão fora da realidade deles são felizes. Já sem chão eu realmente vejo que falta um passo pra enlouquecer.
Eu não sei se eu sou sensível de mais ou fraca, qual seria a palavra adequada a se usar. Mesmo assim eu fico repleta de esperança igual qualquer criança, eu sinto terum propósito mas tudo cada vez mais fica difícil.
Viver não é mais a coisa que eu mais gosto de fazer, não hoje. eu vou explodir a qualquer segundo.
Então ela se dirige a janela mais próxima, seria a solução mais rápida se a casa não fosse térrea. E sai... sai a procura d euma solução...
Pra ela é dificil entender o quando a vida pode ser cruel e que um dia ela perderia todas as pessoas que ela ama.
O tipo de alma que vive eternamente e enterra corpos... por esse e outros motivos que ela estampa um sorriso na cara, de coração esmigalhado, mas sorrindo para todos e fazendo suas tarefas diárias como num conto de fadas (tudo tem um final feliz).
Mas novamente a porta da realidade quebra o meu nariz. AHAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAH
Eu me divirto tantooooooooo...
Agora eu poderia correr pelas ruas escuras e pular de baixo do trem que saiu de partida hoje a noite. Eu fui ao teatro quatro vezes das duas primeiras vezes me senti com força para lutar por minha vida, inspirada em Joana D'arc, uma heroina tão jovem... e tantos jovens sem causa sem sonho sem nada... eu não quero acabar assim!
Depois nas palavras de Lispector eu me identifiquei com Macabea, sonha até de mais...coitada... coitada...
Pra finalizar minha noite de sentimentos vi "Dunas", o sonho de duas crianças em sair da casa, de conhecer o mundo... sofrem as perdas da vida mesmo sendo protegidas pra descobrir que fora não existe nada, nada além de terra.

Então pra que tudo isso?????????????????

A minha realidade já é louca pra que eu possa sobreviver!

2 comentários:

Daniel Guerra disse...

quando quiser ler algo lê herman hesse, "o lobo da estepe". Lá tem o teatro mágico.

Pri Andrade disse...

louca loucura mais viva que vivida!